Gestão de talentos: conheça as principais tendências

Home Managed Services
Gestão de talentos: conheça as principais tendências
gestão de talentos

Gestão de talentos: conheça as principais tendências

Corporações multinacionais e os melhores gestores sempre estiveram atentos à importância da gestão de talentos. Eles sempre buscarão por abordagens mais criativas dos problemas encontrados durante suas ações cotidianas — promovendo incentivos estratégicos para atrair e reter seus melhores colaboradores em suas empresas.

São poucos os que sabem de antemão como proceder na resolução de alguns empecilhos que atrapalham as expectativas profissionais dos colaboradores recém-contratados — fazendo-os desistirem de sua empresa e procurarem outras oportunidades, em que tenham mais chances de crescimento. Quem sairá perdendo em toda essa história será a empresa. Para evitar isso, conhecer as principais práticas e tendências do mercado pode ser uma excelente estratégia. 

Foi pensando exatamente nisso que optamos trazer, até você, este artigo. Nele, apontaremos e exploraremos os pontos centrais que envolvem as melhores práticas durante o gerenciamento dos recursos humanos e quais serão as tendências que o mercado mais provavelmente adotará em um futuro não tão distante. Acompanhe!

O que é a gestão de talentos e qual a sua importância para as empresas

Enganam-se aqueles que pensam que as tarefas de um setor de Recursos Humanos (RH) são simples e descomplicadas — afinal, basta apenas preencher vagas com o profissional com melhor currículo naquele momento e pronto, não é mesmo? Definitivamente, não!

Isso porque, para um setor de RH, questões que envolvem a gestão de talentos estão entre os maiores desafios encontrados no dia a dia desses profissionais. Esse tema acumula uma infinidade de processos advindos de várias áreas, operados de maneira conjunta — e são capazes de reconhecer as melhores potencialidades dos profissionais que se aplicam às vagas disponíveis.

Esses processos são integrados de maneira que agregam não apenas para a empresa, durante as seleções e mapeamentos internos, mas, também, para o próprio profissional.

Certamente, as empresas, com essas atitudes, colherão bons frutos sobre a contratação e retenção dos melhores profissionais. Entenda mais os porquês disso acompanhando os benefícios que algumas medidas podem trazer aos seus negócios.

Os benefícios da gestão de talentos

Uma gestão de talentos eficiente também terá um olhar voltado para o que o profissional busca, aliando suas expectativas com as da empresa. Essa prática faz com que o próprio colaborador evolua em sua carreira sem precisar sair da empresa em que se encontra atualmente alocado.

O que a gestão de talentos faz é aliar aquilo que o profissional prestes a ser contratado almeja com aquilo que a empresa pode oferecer.

Para isso acontecer é necessário que os profissionais de recursos humanos tenham consciência de quais são as questões mais pertinentes sobre esse tema e quais delas são as mais interessantes de serem adotadas — e cada empresa terá as suas especificidades. Mais adiante você poderá conferir uma exploração sobre as principais tendências esperadas pela área.

Por agora, precisamos entender como esses benefícios são gerados ao aplicarmos uma boa gestão de talentos em nossos negócios. Já saiba que, muitas vezes, o uso de recursos tecnológicos será essencial para uma abordagem mais sólida e assertiva pelo setor de RH, providenciando mais dados para que as características que importam possam ser observadas com maior precisão.

Descubra e desenvolva o potencial de seus colaboradores

Enxergar a possibilidade de desenvolvimento das potencialidades das pessoas, durante os processos seletivos, está entre as principais características de uma boa conduta na gestão de talentos, sendo um fator crucial para o sucesso da organização que as promovem — um bom manejamento desses artifícios fará toda a diferença durante a retenção dos colaboradores que mais se destacarem, impulsionando, também, o crescimento da própria empresa.

Sendo uma prática comum em um ambiente corporativo, existem algumas abordagens que podem interferir em como seus colaboradores veem a sua empresa. É importante compreender que questões pertinentes à facilitação do cotidiano do colaborador sempre deverão ter um maior enfoque.

Processos internos mais flexíveis, fases de recrutamento e onboarding otimizadas, assim como adoção de ferramentas que agilizam o trabalho — como as ferramentas do Google Workspace, implementado totalmente em um ambiente na nuvem — colaboram muito para agregar maior valor à imagem de sua empresa e chamar a atenção daquele talento do qual ela tanto precisa.

Por fim, é claro que o oferecimento de incentivos e um maior reconhecimento aos colaboradores, durante suas execuções bem praticadas, são condutas que contribuem bastante para que a gestão de talentos seja posta em prática sem maiores problemas.

Trazemos a seguir os principais contextos em que a gestão de talentos de uma empresa pode ser um fator-chave, decisivo no crescimento dos negócios em que opera. Confira!

Confira as principais tendências para a gestão de talentos

Como já comentamos em nosso artigo, a retenção e contratação de novos colaboradores, assim como custos de rotatividade, são capazes de afetar muito os resultados positivos de nossas empresas. Atrair talentos está diretamente atrelado ao sucesso de nossos negócios.

Com a tecnologia cada vez mais presente nos mais variados aspectos da vida cotidiana, as forças de trabalho que precisamos estão também alinhadas aos aspectos da mobilidade que ela oferece — além das diversas outras possibilidades, é claro.

É por isso que a sua empresa precisa realizar um esforço conjunto entre as áreas que a compõem e traçar um plano sólido de ações para resolver esses problemas. O acompanhamento sobre as tendências da área de gestão de talentos ajuda a equipe de RH da sua empresa a se ajustar a novos desafios. Isso prepara também seus colaboradores ativos em suas funções para enfrentá-los. Com isso posto em prática, não tenha dúvidas, os indicadores sobre o desempenho da empresa serão elevados a outro nível.

A seguir você confere algumas das principais tendências da gestão de talentos, visando uma maior retenção e aproveitamento dos recursos humanos, muito importantes para os gestores e lideranças executivas mais atentos — e devem ser considerados nos próximos anos.

Diversidade, Inclusão e Equidade

Discussões sobre diversidade, equidade e inclusão estão cada vez mais em evidência na sociedade. No universo corporativo não poderia ser diferente. Saiba que essas questões vão muito além das boas relações interpessoais em um escritório. 

Concentrar-se nas origens de cada colaborador e cada qualidade que ele apresenta, como raça, idade, religião, deficiência, etnia — e tudo o mais que torna qualquer indivíduo detentor de qualidades únicas —, pode ser a solução para abordagens mais humanizadas.

Sua corporação poderá ter uma força muito maior em alguns setores, por exemplo, durante o atendimento de seus clientes ou na geração da próxima ação de marketing.

É importante considerar que, atualmente, a diversidade acabou tornando-se um ativo — podemos estimulá-la e com isso apoiar os objetivos de nosso negócio. Essas questões estão se tornando mais estratégicas a cada dia que passa. Imagine quais pessoas iriam querer atuar em um local onde a xenofobia ou qualquer outra de discriminação aconteça — e não há nada para combater esse tipo de ação?

Muitas empresas vêm, ultimamente, expondo em seus perfis de rede social — e em seus sites institucionais. Pesquisas que mostram altos níveis de satisfação de seus colaboradores em relação ao tratamento sobre a diversidade e equidade durante a lida laboral. Eles têm a intenção de atrair talentos que se preocupam com um ambiente de convívio mais saudável durante o trabalho.

E não para por aí! Existem diversas perspectivas e experiências de vida diferentes das que estamos acostumados e podem ser muito valiosas para o seu negócio. Discussões sobre como determinada solução será gerida se tornarão, sem dúvidas, mais ricas.

Aliás, todo o processo de tomada de decisão interna de seus setores será melhor incorporado e sua empresa ficará mais forte por conta dessa composição colaborativa mais diversificada. 

Na verdade, já temos até pesquisas científicas mostrando os impactos positivos dessas práticas nas empresas mais preocupadas com seus recursos — promovendo-as durante o cotidiano de seus colaboradores. Daremos aqui uma dica: por meio de uma melhor comunicação interna, seus gestores podem ficar por dentro dos processos de seleção e tentar diversificar mais o seu grupo de candidatos, contribuindo com uma maior atenção à diversidade de seus colaboradores.

Saúde e bem-estar

Durante os últimos anos, devido aos problemas enfrentados por uma pandemia, muito tem se discutido sobre a saúde e o bem-estar dos colaboradores durante o trabalho remoto. Questões relativas tanto ao home office quanto à adoção de horários mais flexíveis também fazem parte desse aspecto.

Essas novas abordagens — sobre o tempo disponibilizado e os locais possíveis para o trabalho — mais modernas estão sendo incorporadas até mesmo nas empresas mais tradicionais. Essas são soluções que se incorporam também na melhoria da saúde mental dos colaboradores — dessa forma, já é de se esperar que cada vez mais corporações terão a saúde e o bem-estar dos profissionais operantes como uma pauta presente.

Uma boa medida, que pode ser usada pelos gestores de talentos, é uma comunicação mais próxima com os colaboradores. Eles, sem dúvida, falarão sobre as possibilidades de melhorias que eles gostariam em seu ambiente de trabalho. Como dissemos, são experiências conjuntas e devem ser colocadas em prática pelos diversos setores envolvidos. 

Se bem aplicada, beneficiará à empresa com uma maior produtividade de suas operações — sem contar com uma força de trabalho mais saudável e menos propensa a afastamentos por motivos médicos.

Otimização no processo de Onboarding

Que estamos na Era da Informação não é novidade para quase ninguém. A maioria de nós produz dados constantemente por meio dos nossos smartphones. Temos alguns perfis em várias redes sociais. Observar os conteúdos desses perfis é cada vez mais uma tendência para a gestão de talentos.

Uma dessas tendências consiste em utilizar o recorte social dos perfis privado das pessoas que passam pelo processo de onboarding — “embarcar”, em português; o termo é usado para designar o processo de entrada de um colaborador em uma empresa, auxiliando-o com a adaptação e últimos processos burocráticos — e, com isso, ter uma maior assertividade para a definição do melhor tom possível para o acolhimento daquele profissional.

Pesquisas inferem que quase 90% dos colaboradores participantes de processos de onboarding se mostravam mais confiantes e integrados com a cultura da empresa, o que favorece muito, até mesmo, o quadro de retenção de talentos. Pode contar com a valorização da experiência do colaborador estando presente no leque de soluções dos gestores de talentos dos maiores e melhores RHs.

Conte mais com a empatia

Ela acaba sendo embutida em muitas das outras tendências de gerenciamento de talentos que exploramos até agora. Desde a experiência dos funcionários à necessidade de reconhecimento da individualidade de cada colaborador, a empatia será, certamente, o ingrediente principal utilizado por aqueles capazes de oferecer um gerenciamento de talentos o mais ponderado e completo possível.

Essas questões acabam esbarrando em tendências políticas mundiais, em que a falta de mão-de-obra para algumas áreas cresce em ritmos alarmantes. Muitas das soluções adotadas por empresas e governos, de modo a melhorar o panorama e agregar mais pessoas para essas funções, usam de muitas dessas estratégias que abordamos no decorrer deste artigo. Recursos são usados em ações de marketing que promovem a inclusão de pessoas que geralmente não ocupariam essas posições.

Seria o caso, por exemplo, da função de motorista de caminhão, na Europa e nos Estados Unidos. Cada vez mais empresas utilizam recursos publicitários para motivarem mais mulheres a entrarem para a profissão, já que padecem desse tipo de serviço, que é dominado por pessoas do sexo masculino. Pelo visto, a estratégia tem funcionado, pois o número de mulheres caminhoneiras vem crescendo bastante nos últimos tempos.

Concluindo, depois de explorarmos todas essas questões que permeiam a gestão de talentos, vemos que precisamos alinhar os benefícios de nossas empresas com os valores que os colaboradores dão para eles. Flexibilidade e empatia são as palavras-chave do século XXI! O fornecimento de oportunidades, de treinamento e de crescimento serão características básicas da gestão de talentos em qualquer setor de RH em um futuro próximo — saiba quem são eles para gerenciá-los da melhor forma!

Com isso, o valor agregado por aquele colaborador será múltiplas vezes superior ao valor investido e sua empresa terá um maior impacto na área em que atua. Se você gostou do nosso conteúdo, não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais. Deixe seus amigos sabendo mais sobre a gestão de talentos e como ela interfere no dia a dia de nossas empresas!

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: