Gestão da inovação: um manual completo para você transformar sua empresa

Home Managed Services
Gestão da inovação: um manual completo para você transformar sua empresa
Gestão da inovação: um manual completo para você transformar sua empresa

Gestão da inovação: um manual completo para você transformar sua empresa

Uma gestão da inovação eficiente é, sem dúvida, primordial para o sucesso de qualquer negócio moderno. Em um mundo no qual a inovação digital está cada vez mais presente nos mais diferentes aspectos das indústrias e escritórios do mundo todo, ela é mais crucial ainda.

Por esse motivo, muitos gestores têm dado mais atenção a essa área, iniciando uma corrida contra o relógio para implementar um programa de inovação no setor de TI das empresas em que atuam.

A inovação está sendo alcançada pelas companhias com o surgimento constante de novas ideias, as quais são discutidas e aplicadas para atender às demandas do mercado. Para tanto, é preciso adotar uma abordagem integrada entre as áreas de negócios em que a empresa atua e os processos internos para garantir o sucesso na execução dessas ideias. 

Entretanto, é preciso ter muito cuidado. Isso porque, como toda mudança organizacional necessária, a inovação implementada deverá ser bem planejada e executada para trazer os resultados esperados. Se você deseja saber como aplicar essas estratégias inovadoras, é só continuar lendo nosso conteúdo.

Neste manual, você terá um passo a passo para transformar sua empresa em uma organização que aplica constantemente a inovação em seus processos. Veremos as principais informações sobre o tema, sua importância e os primeiros passos para implementar a estratégia em sua empresa. Acompanhe! 

O que é a gestão da inovação?

Para começar, é importante entender o conceito de gestão da inovação. Em suma, podemos dizer que essa é uma forma de gerenciamento voltada para a implantação de novas ideias e soluções dentro de uma companhia. Em outras palavras, é um processo focado na criação constante de valor para os clientes por meio da implementação de novas ideias.

Com isso em mente, fica claro que a gestão da inovação envolve todos os setores da organização, desde a alta liderança até as equipes operacionais. Dessa forma, todos os colaboradores estarão envolvidos na busca por melhorias contínuas nos produtos e serviços oferecidos pela companhia. 

Além disso, vale ressaltar que a implementação de uma boa gestão da inovação também traz diversos benefícios para as empresas, os quais veremos com detalhes mais adiante em nosso conteúdo.

Qual é a importância da gestão da inovação?

A gestão da inovação é importante para as empresas porque ela permite que as companhias criem diferenciais competitivos, oferecendo produtos e serviços mais modernos e atrativos para os consumidores.

E não é apenas isso — saiba que uma boa execução de uma gestão, voltada para a inovação, tende a garantir um maior engajamento também dos colaboradores, por ser uma conduta corporativa que tende a ser decisiva para o sucesso dos negócios.

Isso porque, com a inovação, as companhias têm a oportunidade de criar diferenciais competitivos e alcançar resultados melhores do que os seus concorrentes. Além disso, ela permite também que as organizações estejam sempre um passo à frente do mercado, oferecendo produtos e serviços mais modernos e atrativos para seus clientes.

Como funciona a gestão da inovação?

Uma boa maneira de entendermos o funcionamento de uma gestão da inovação sendo implementada diariamente em uma empresa é enxergá-la como um ciclo. São diferentes etapas que se complementam.

Para que a gestão da inovação seja efetiva, cada parte deve ser observada e suas características principais devem ser mapeadas para uso futuro. Veja, a seguir, as principais fases que podem ser guiadas pelo gestor para transformar ideias em inovação para seu negócio:

  • Fase 1 — identificação de oportunidades: nesta etapa, são mapeadas as demandas dos clientes e o mercado em geral para identificar possíveis soluções inovadoras; 
  • Fase 2 — geração de ideias: aqui, os colaboradores são estimulados a pensar fora da caixa e desenvolver novas ideias; 
  • Fase 3 — seleção de (melhores) ideias: é hora de escolher quais dessas ideias terão maior potencial para gerar valor para a companhia, levando em consideração fatores como custos, riscos e prazos; 
  • Fase 4 — desenvolvimento da solução: neste momento, os detalhes do projeto inovador começam a ser trabalhados para transformar a ideia em uma proposta viável; 
  • Fase 5 — implementação da solução: agora, é hora de botar “a mão na massa” e colocar o plano em prática. Nessa etapa, também é importante monitorar constantemente os resultados obtidos para garantir que está tudo funcionando conforme o esperado.

Como implementar a gestão da inovação na empresa? 

A gestão da inovação pode ser implementada de diversas formas, dependendo das necessidades e objetivos da empresa que adota esse direcionamento. Algumas estratégias possíveis incluem o desenvolvimento de um processo formal de inovação, com a criação de um departamento ou equipe dedicada à inovação dos processos internos e dos produtos.

Ainda, a gestão responsável pode incluir a instalação de programas para estimular a inovação entre os colaboradores e a realização de parcerias com outras empresas ou instituições de pesquisa.

Como o tema é bem amplo, decidimos listar alguns dos principais aspectos que podem fazer a diferença para quem quer começar a implementar esse tipo de gestão. Confira!

Ouça seus colaboradores

Saber quais processos devem ser modificados antes de outros pode ser um desafio. Por isso, é importante buscar ouvir colaboradores, gestores e executivos — depois dos clientes, eles são a principal fonte de informação sobre o que deve ser alterado.

Isso porque serão eles que apontarão as emergências e darão muitas das soluções que o gestor decidirá pela aplicação ou não.

Para que isso funcione da melhor forma, é importante fomentar um clima propício à criatividade nos ambientes de trabalho, afinal, essa é uma das principais características dos processos inovadores. Algumas estratégias interessantes para estimular a criatividade são:

  • incentivar o diálogo aberto entre os colaboradores; 
  • permitir que as pessoas explorem suas ideias sem medo de errar; 
  • fomentar o trabalho em equipe e a socialização das ideias; 
  • valorizar as contribuições individuais.

Defina o que é inovação para o seu negócio

O conceito de inovação pode variar bastante de acordo com o contexto empresarial, o que dificulta ainda mais a tarefa de quem quer adotar uma gestão da inovação para o negócio.

Para simplificar as coisas, é importante, primeiro, definir o que inovação significa para sua organização e elaborar um processo formal para identificar e selecionar as melhores ideias, como programas, parcerias e setores especializados.

Além disso, é bom saber que existem alguns critérios básicos que podem ser considerados na hora de definir qualquer projeto em que a proposta é a inovação, como: originalidade perante o mercado, impacto para os negócios, viabilidade técnica, entre outras questões que podem variar a depender da área na qual a empresa opera.

Estabeleça uma governança da inovação

Governança é como as organizações tomam decisões e se relacionam uns com os outros. Dessa forma, é importante estabelecer uma boa governança para que o processo de inovação funcione da melhor maneira possível, considerando todos os envolvidos no processo. Esse é mais um dos motivos por que se faz necessário que se estabeleça um canal de diálogo aberto entre todas as partes interessadas.

Também é bastante relevante que os processos de governança definam os objetivos da empresa em relação à inovação e identifiquem quem será o responsável pelas decisões sobre o tema.

Será a partir desse quadro que mecanismos para medir o sucesso dos processos inovadores — como ações a serem tomadas e métricas a serem medidas — serão criados.

Favoreça ações em prol da inovação 

Para a gestão da inovação ser efetiva, é importante que haja um comprometimento por parte da alta administração com as ações em prol da inovação. Isso significa que os objetivos devem estar alinhados às estratégias organizacionais e que os recursos necessários para o desenvolvimento das atividades inovadoras estejam disponíveis. 

Convém que todos os gestores entendam que as metas precisam ser mensuráveis e que existam mecanismos para avaliar o progresso no cumprimento de cada um dos objetivos pautados pela governança. 

A implementação de uma gestão voltada para a inovação também requer a criação de um ambiente propício à experimentação e à tomada de riscos calculados — abordaremos mais detalhes sobre isso adiante!

Use métricas e colete os dados disponíveis

É necessário que sejam identificados os setores nos quais sua empresa pode inovar, isto é, onde estão os principais gargalos durante a produção e os desafios a serem superados.

As análises das métricas disponíveis em seu negócio, assim como a coleta dos mais diversos tipos de dados constantemente produzidos na empresa, devem sempre considerar tanto as práticas dos processos internos quanto o mercado em que a sua organização atua.

Depois disso, passa a ser pertinente estabelecer metas claras para cada uma dessas áreas e definir como será possível medir o alcance dos objetivos. É bom entender bem que cada nicho e cada área de negócio terão as suas próprias métricas para serem exploradas.

Para esse processo, você poderá utilizar machine learning, Big Data e inteligência artificial para explorar cada detalhe da sua empresa e coletar os dados considerados mais importantes. Somente assim será possível mensurar o impacto da inovação nos negócios e aproveitar ao máximo o que essas modificações podem trazer para sua companhia.

Crie um ambiente propício à inovação 

Não basta apenas ouvir seus colaboradores para que a inovação seja aplicada em sua empresa. Para estimular a criatividade e o pensamento inovador entre eles, é preciso ter um ambiente de trabalho adequado. 

Isso inclui não somente incentivar a troca de ideias, mas também permitir que esses insights gerados sejam testados e implementados na prática. Incentivar a experimentação e errar faz parte do processo de inovação, portanto é fundamental que esse tipo de comportamento seja valorizado na organização. 

O erro deve ser visto como uma oportunidade para aprendizado e não como um problema a ser evitado.

Quais são os benefícios que a gestão da inovação pode trazer para as empresas?

Como vimos ao longo de todo o manual até aqui, é indubitável que o processo de gestão da inovação pode ser benéfico para as empresas por vários motivos. Em primeiro lugar, a inovação é um catalisador para o crescimento diante de um mercado altamente competitivo.

As empresas capazes de gerir bem a inovação tendem a ter uma taxa de crescimento mais elevada e são mais capazes de competir no mercado globalizado e conectado. Em segundo lugar, a gestão da inovação promove a colaboração interna e externa, o que leva à partilha do conhecimento e à aprendizagem organizacional. Isso torna as empresas mais flexíveis e adaptáveis ​​às mudanças no mercado. 

Por último, mas não menos importante, as empresas que conseguem gerir com sucesso a inovação têm maior probabilidade de lançar produtos ou serviços disruptivos que podem redefinir os mercados existentes ou abrir novos mercados potenciais.

Acompanhe mais algumas questões relevantes sobre os benefícios dessa estratégia a seguir.

Tenha maior eficiência operacional

A inovação aplicada pode aumentar a eficiência operacional de uma empresa de diversas maneiras. Ela pode melhorar o processo produtivo, eliminando etapas desnecessárias e reduzindo o tempo gasto em cada tarefa. A inovação também pode levar à criação de novos produtos e serviços que atendam às necessidades dos clientes de forma mais eficiente do que os produtos existentes no mercado.

Além disso, ela pode permitir que as empresas adotem novas tecnologias para automatizar suas operações, o que também contribui para aumentar a eficiência na utilização de recursos.

Acesso facilitado às ferramentas mais modernas do mercado 

A gestão da inovação pode facilitar o acesso às tecnologias mais recentes e às melhores práticas de gestão por meio do desenvolvimento de um ambiente organizacional propício para a inovação.

Incentivando e apoiando a realização de atividades inovadoras pelos colaboradores, a gestão da inovação também contribui para a disseminação dessas tecnologias e práticas para outras empresas, por meio da troca de informações e experiências.

Além de ajudar as empresas a se manterem competitivas, a estratégia permite que elas tenham um maior controle sobre o processo de inovação e possam direcionar os esforços inovadores para aquelas áreas que são mais estratégicas para o negócio.

Dessa forma, a gestão da inovação se torna uma ferramenta muito importante para as corporações e indústrias que pretendem se manter à frente da concorrência e garantir um crescimento sustentável.

Durante nosso conteúdo, conhecemos os principais aspectos e alguns detalhes centrais que fazem a gestão da inovação ser tão vital para os negócios de hoje. Com a tecnologia avançado mais a cada dia, nada melhor do que a tornar nossa aliada para auxiliar em soluções e estratégias que economizam recursos e trazer insights valiosos para os negócios.

Quer aplicar a gestão da inovação em sua empresa? Saiba que a SantoDigital é capaz de trazer os melhores resultados para seus clientes, com muita agilidade e seriedade, independentemente do seu tipo de negócio! Somos os melhores em aplicar metodologias de gestão de projetos inovadores com nosso time de especialistas. Quer saber mais sobre nossas soluções? Entre em contato conosco e leve a inovação digital para sua empresa agora mesmo!

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: