Implantação da Cloud Computing: 4 passos para não errar

Home Cloud Computing
Implantação da Cloud Computing: 4 passos para não errar
implantacao-da-cloud-computing-4-passos-para-nao-errar

Implantação da Cloud Computing: 4 passos para não errar

Muitos líderes de empresas enxergam na implantação da Cloud Computing uma excelente oportunidade para inovar suas operações, reduzir custos e melhorar a gestão de TI e a eficiência de seu negócio, dentre outros benefícios. Embora esses sejam objetivos perfeitamente factíveis, nem todos obtém êxito nessa empreitada.

De fato, o problema nessa quebra de expectativa reside não na tecnologia em si, mas na forma como ela é empregada. Ou seja, muitas empresas ainda cometem erros que impactam negativamente nos resultados alcançados com a adoção da nuvem.

A seguir, você vai conhecer alguns passos fundamentais para não errar na implantação da Cloud Computing na sua empresa e, assim, alcançar os benefícios esperados com a implementação da tecnologia. Confira!

1. Desenvolva uma estratégia de nuvem em consonância com a estratégia de negócios

Antes da implantação da Cloud Computing, você precisa, primeiro, definir o que sua empresa precisa para depois pensar em como a tecnologia pode ajudar.

Isso começa com a captura de métricas de linha de base de sua infraestrutura de TI para mapear as cargas de trabalho para seus ativos e aplicativos.

Ter uma compreensão básica de onde você está o ajudará a estabelecer indicadores-chave de desempenho (KPIs) de migração para a nuvem, como tempo de carregamento de páginas, tempo de resposta, disponibilidade, uso de CPU, uso de memória e taxas de conversão.

O desenvolvimento da estratégia deve ser feito o quanto antes e de uma maneira que priorize os objetivos de negócios em vez da tecnologia.

2. Identifique os aplicativos certos

Nem todos os aplicativos são compatíveis com a nuvem. Alguns têm melhor desempenho em nuvens privadas ou híbridas do que em nuvem pública. Outros podem precisar de pequenos ajustes ou mesmo mudanças profundas no código.

Portanto, antes da implementação da Cloud Computing, é fundamental realizar uma análise completa da arquitetura, complexidade e desenvolver estratégias de como obter os melhores resultados.

Para ajudá-lo, ao avaliar quais aplicativos mover para a nuvem, mantenha essas questões em mente:

  • Quais aplicativos podem ser movidos no estado em que se encontram e quais exigirão uma reformulação?
  • Se um redesenho for necessário, qual é o nível de complexidade necessário?
  • O provedor de nuvem tem algum serviço que permite a migração sem reconfigurar as cargas de trabalho?
  • Qual é o retorno do investimento para cada aplicativo que você moverá e quanto tempo levará para alcançá-lo?
  • Para aplicativos em que a mudança para a nuvem é considerada econômica e segura, que tipo de ambiente de nuvem é o melhor – público, privado ou multicloud?

Uma análise de sua arquitetura e uma análise cuidadosa de seus aplicativos podem ajudar a determinar o que faz sentido migrar.

3. Escolha o provedor de nuvem certo

Um aspecto chave da otimização envolve a seleção de um provedor de nuvem que pode ajudar a orientar o processo de implantação da Cloud Computing em todos os momentos. Algumas perguntas importantes a serem feitas incluem: 

  • Quais ferramentas, incluindo de terceiros, estão disponíveis para ajudar a tornar o processo mais fácil?
  • Qual é o nível de experiência dos profissionais responsáveis pela implantação da Cloud Computing?
  • O provedor pode oferecer suporte a ambientes públicos, privados e multicloud em qualquer escala?
  • Que nível de suporte ele pode fornecer durante o processo de migração?
  • O provedor oferece garantias (Acordo de Nível de Serviço ou Service Level Agreement – SLA)?
  • Qual o nível de segurança do provedor? Ele possui as certificações necessárias para garantir a proteção dos seus dados?

Mudar para a nuvem não é simples. Consequentemente, o provedor de serviços que você selecionar deve ter experiência comprovada de que pode gerenciar as tarefas complexas necessárias para gerenciar uma migração para a nuvem em escala global.

Além disso, é importante ter em mente que as plataformas em nuvem são iguais. Dessa forma, é importante avaliar o que será migrado e identificar qual provedor oferece as melhores soluções para a sua necessidade.

4. Execute a implantação da Cloud Computing

Se você seguiu as etapas anteriores cuidadosamente, esta última etapa deve ser relativamente fácil. 

No entanto, como você migra para a nuvem dependerá parcialmente da complexidade e da arquitetura de seu(s) aplicativo(s) e da arquitetura de seus dados.

Em todo caso, a ação incremental é a maneira mais sensata e eficaz de conduzir a implantação da Cloud Computing. Isso garantirá que sua continuidade de negócios e operações sejam minimamente interrompidas.

Em todo o processo, é fundamental contar com o auxílio de profissionais experientes, capazes de garantir uma migração rápida, segura e responsável.

Nesse sentido, você pode contar com a ajuda da SantoDigital, uma empresa altamente capacitada e que possui mais de 10 anos de atuação no mercado auxiliando empresas de todos os tamanhos e segmentos nos processos de implantação/migração para a nuvem.

Em parceria com a SantoDigital, você pode construir uma estratégia de nuvem que esteja alinhada com seus objetivos de negócios, definir os requisitos e os procedimentos para migrar aplicativos e serviços e escolher os provedores certos para suas necessidades. Você ainda conta com o suporte necessário antes, durante e depois do processo de migração. 

Entre em contato e inicie a implantação da Cloud Computing na sua empresa agora mesmo!

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: