Backup: entenda o que é, seus principais tipos e como realizar de forma eficiente

Home Segurança
Backup: entenda o que é, seus principais tipos e como realizar de forma eficiente
Backup: imagem mostra ícone da computação em nuvem em chip eletrônico de uma placa de computador

Backup: entenda o que é, seus principais tipos e como realizar de forma eficiente

Backup é o processo de fazer cópias de segurança dos seus dados para que eles possam ser recuperados caso ocorra algum incidente que comprometa sua integridade. É como uma apólice de seguro para suas informações digitais.

Com os avanços tecnológicos, trabalhos que antes eram realizados de maneira presencial foram automatizados. Além disso, diversas atividades são feitas na modalidade home office. Dessa forma, é preciso entender melhor sobre armazenamento de dados e o que é backup seguro. Afinal, esse conhecimento é essencial para o bom andamento dos negócios empresariais.

Sabendo da importância desse assunto, resolvemos trazer um guia completo com dicas de como fazer backups de maneira efetiva na sua empresa. Confira!

O que é backup?

Backup é o processo de fazer cópias de segurança de arquivos e dados armazenados em dispositivos (como computador, smartphone, tablet, HD externo, entre outros) ou sistemas (como softwares e aplicativos). Essas cópias são transferidas para outro ambiente de armazenamento para serem restauradas em caso de perdas inesperadas.

Esse é um procedimento bastante necessário para os dados empresariais. Para ser eficiente, é preciso criar um plano de backup, conforme as especificidades do negócio, que determina o melhor local de armazenamento, como transferir dados de forma segura e quais etapas devem ser executadas caso algum problema aconteça.

Você pode saber mais sobre o assunto no podcast Santo BreakCast. Nele, o Diretor Comercial da SantoDigital, Roberto Oguma, conversa com o Country Manager da Veeam Software, Elder Jascolka. O assunto são os desafios para o crescimento da empresa no quesito segurança da informação. Confira:

Qual é a função do backup?

A função do backup é proteger a empresa contra imprevistos dos quais você não detém qualquer tipo de controle. Essa medida vale para quaisquer arquivos digitais, como documentos, fotos, softwares, etc. Assim, eles podem ser recuperados em caso de perdas ou falhas no sistema.

Por isso, mais do que entender o que é backup, é necessário compreender sua função na prática. Nesse sentido, podemos imaginar o seguinte cenário: alguns dos seus dispositivos começam a apresentar problemas e tanto você quanto sua equipe não têm mais acesso aos dados da instituição.

Outro cenário comum é a empresa se tornar mais uma vítima de ataques cibernéticos. Nesse caso, os cibercriminosos podem exigir quantias altíssimas para liberar o acesso às informações.

Em qualquer um desses contextos, você pode resolver o problema com a ajuda das ferramentas de backup. Basta ter um plano bem estruturado, que indique o que deve ser feito e qual a ordem das etapas.

Em suma, ambos os exemplos evidenciam a importância da cópia de segurança e a sua utilidade. Isso porque é somente dessa forma que é possível se prevenir diante de tais ameaças, sem que o rendimento da organização seja prejudicado.

Exemplos de backup 

Existe uma variedade de opções de backup disponíveis para os usuários, permitindo que salvem seus dados de maneira eficaz e segura. Entre os principais, estão:

  • backup do WhatsApp;
  • backup no iOS;
  • backup no Android;
  • softwares de backup;
  • backup de banco de dados;
  • backup de websites.

Backup do WhatsApp

O WhatsApp se tornou uma ferramenta essencial de comunicação para milhões de pessoas em todo o mundo. Para proteger conversas, fotos, vídeos e dados compartilhados, o WhatsApp oferece opções de backup integradas. 

Os usuários podem fazer backup de suas conversas para o Google Drive (no Android) ou iCloud (no iOS) de forma automática ou manual. Isso garante que, em caso de troca de dispositivo ou exclusão acidental do aplicativo, as conversas e mídias possam ser restauradas facilmente.

Backup no iOS

Os dispositivos iOS oferecem uma integração perfeita com o iCloud, o serviço de armazenamento em nuvem da Apple. Os usuários podem configurar o iCloud Backup para fazer backup automático de seus dispositivos iOS, incluindo aplicativos, configurações e dados do dispositivo. 

Isso permite restaurar facilmente um dispositivo em caso de perda, dano ou troca por um novo dispositivo iOS. Além disso, o iCloud também pode ser usado para fazer backup seletivo de aplicativos específicos e seus dados.

Backup no Android

Para usuários de dispositivos Android, o Google oferece várias opções de backup para garantir a segurança dos dados. O Google Drive permite fazer backup automático de aplicativos, configurações e dados do dispositivo Android. 

Além disso, o Google Fotos oferece armazenamento ilimitado de fotos e vídeos de alta qualidade, tornando-o uma escolha popular para fazer backup de mídias. Os usuários também podem usar serviços de backup de terceiros, como o Dropbox ou o OneDrive, para fazer backup de seus dados do Android.

Softwares de backup

Ao realizar backups regulares, você estará se protegendo contra potenciais desastres, como falhas no disco rígido, corrupção de dados ou até mesmo ataques de malware. Imagine perder todos os seus documentos importantes, fotos, vídeos e configurações do sistema devido a um incidente inesperado.

Para escolher um software de backup, é importante considerar sua capacidade de realizar cópias completas e incrementais. As cópias completas garantem que todos os dados sejam copiados de uma vez, enquanto as incrementais apenas registram as alterações desde o último backup, economizando tempo e espaço de armazenamento. 

Além disso, muitos softwares oferecem opções de agendamento automático de backups, facilitando a manutenção de uma rotina de segurança consistente.

Backup de banco de dados

O banco de dados é um repositório centralizado de informações críticas, como registros de clientes, transações financeiras, inventários, registros médicos e muito mais. Portanto, a perda desses dados devido a falhas no sistema, erros humanos, ataques cibernéticos ou desastres naturais pode ter consequências devastadoras.

Para mitigar esse risco, as empresas implementam estratégias de backup de banco de dados. Essas estratégias envolvem a criação regular de cópias de segurança dos dados armazenados no banco de dados, garantindo que, em caso de falha do sistema ou perda de dados, seja possível restaurar as informações para um estado anterior.

Backup de websites

O backup de websites é uma prática para proteger dados e garantir a continuidade das operações online. Um site é uma presença digital fundamental para muitas empresas e pessoas, com isso, a perda de dados associada a um site pode ter consequências graves, incluindo perda de receita, reputação prejudicada e interrupção das operações comerciais.

É importante armazenar os backups em locais seguros e fora do servidor principal do site, para protegê-los contra perda de dados, ataques cibernéticos e falhas de servidor. Ao implementar uma estratégia de backup abrangente e regular, os proprietários de sites podem garantir a resiliência e a continuidade de suas operações online.

Qual a importância de ter um plano de backup na empresa?

A importância de ter um plano de backup na empresa é adotar manutenções e medidas de prevenção que minimizem os impactos das perdas. Assim, é possível recuperar as informações com rapidez, evitando prejuízos no fluxo de trabalho das equipes. Além disso, a empresa se protege contra problemas na sua reputação e imagem, e até financeiros.

Isso pode ser verificado em estudos que analisam como fazer backups e a relevância da prática. Por exemplo, o relatório de custos de uma violação de dados 2023 da IBM mostrou que o custo médio global dessa situação foi de US$ 4,45 milhões. Esse dado representou uma alta de 15% em 3 anos.

Nesse cenário, entender o que é backup e colocar em prática a cópia de segurança são atitudes fundamentais. Basicamente, esse conceito visa à reprodução de todos os arquivos importantes salvos em um computador, tablet, celular, câmera ou outro dispositivo que tenha espaço de armazenamento.

Ele pode ser feito de maneira automática ou manual. O usuário envia os dados que deseja guardar para um DVD, pendrive, HD externo ou ambientes em nuvem, o chamado cloud backup.

Nesse cenário, vale a pena saber como o backup em nuvem impacta na redução de custos da empresa. Esses ambientes estão sendo bastante utilizados e oferecem inúmeras vantagens, pois o processo é automatizado e permite recuperar arquivos que foram excluídos.

Porém, nas versões gratuitas, não é possível salvar grandes quantidades de informações, e o HD externo oferece maior espaço de armazenamento.

Vale salientar que o backup é de extrema importância para o bom andamento dos negócios.

Quais são as diferenças entre backup físico e backup em nuvem?

As diferenças entre backup físico e backup em nuvem são a maneira como o processo é realizado e o local de armazenamento. Isso porque o primeiro modelo exige um dispositivo, enquanto o segundo fica em um servidor externo, gerenciado por uma empresa especializada.

Backup físico

O backup físico exige que a empresa tenha servidores físicos. Por isso, é necessário investir em um ambiente próprio de TI e telecomunicações que possibilite a geração de dados, seu armazenamento e monitoramento constante.

Assim, o ponto positivo do data center físico fica por conta do monitoramento estratégico e da confiabilidade oferecida por esse modelo, que facilita a implementação do plano de backup.

Por outro lado, os altos custos que envolvem a montagem e a manutenção de uma infraestrutura de TI desse porte são pontos negativos.

Além disso, é preciso contratar uma equipe especializada e dedicada à área de TI, bem como equipamentos, como geradores, no-breaks, climatização e chaves de transferências.

Por fim, vale lembrar que todos esses aparelhos permanecerão ligados 24 horas. Ou seja, há um impacto direto nos gastos com energia.

Backup em nuvem

Primeiramente, saiba que essa modalidade ganha cada vez mais adeptos, por não haver exigências relacionadas à criação de uma infraestrutura física na empresa. Assim, como você deve imaginar, seu custo-benefício é uma das suas principais vantagens.

Em síntese, a modalidade cloud garante que os arquivos estejam sempre disponíveis em um sistema ágil. Além disso, conta com agendamentos periódicos para o backup baseado nas suas necessidades, sendo que também existem diferentes tipos de armazenamento em nuvem.

Outro ponto que vale a pena ser mencionado é a sua função multiplataforma. Ou seja, independentemente do sistema operacional usado pela sua companhia — Windows, Linux ou Mac —, o backup em nuvem continuará funcionando normalmente.

Além disso, você pode fazer a cópia de segurança de diferentes mídias. Por exemplo, arquivos, e-mails, imagens, caixas postais, banco de dados e máquinas virtuais.

Quais são os tipos de backup?

Backup completo

Consiste em fazer cópias de segurança de um conjunto de dados predeterminados. Essa é uma versão mais simples de backup, mas pode demorar para ser finalizado, dependendo da quantidade e do tamanho dos arquivos. Por outro lado, é uma opção para ter uma recuperação ágil em caso de falhas e perdas.

Backup incremental

Realiza a cópia dos arquivos que foram alterados ou adicionados ao sistema após o último backup. Assim, você evita ter muitas versões de um arquivo e economiza espaço de armazenamento. Uma vantagem é a programação em intervalos regulares.

Assim, em vez de saber como fazer backups manuais, você deixa ele ser executado de maneira automática. Isso é importante para empresas com grandes volumes de dados, especialmente.

Backup diferencial

Armazena somente os arquivos modificados desde o último backup. Assim como o incremental, economiza espaço de armazenamento, mas pode ser mais lento. A vantagem é que a recuperação de dados é mais rápida, em caso de perdas.

Backup diário

Consiste na realização de cópias de segurança todos os dias, como o nome indica. É uma opção para quem deseja registrar e confiar na data de um arquivo. Isso porque ela fica marcada nos arquivos que passaram pelo backup.

Backup híbrido

É uma combinação da cópia de segurança em nuvem e local. Ou seja, o armazenamento ocorre nessas duas frentes para ter certeza da recuperação dos dados em caso de perdas de arquivos ou falhas do sistema. Por isso, é indicado para empresas que exigem um backup redundante.

Qual tipo de backup escolher?

O tipo de backup a escolher depende dos recursos e das demandas organizacionais. Por exemplo, as empresas que lidam com um grande volume de dados tendem a optar pelo incremental, diferencial ou híbrido. Já aquelas que são menores podem optar pelo completo, feito de forma esporádica.

De todo modo, é essencial entender que essa prática é fundamental para o negócio. Afinal, ela garante a integridade dos dados e evita prejuízos financeiros e relativos à imagem organizacional. Por isso, é importante saber como fazer backups com regularidade.

Como fazer um backup efetivo?

Entre as etapas a serem consideradas para fazer um backup efetivo, destacamos:

  • identifique dados críticos;
  • escolha um método de backup;
  • utilize softwares confiáveis;
  • defina uma programação de backup regular;
  • teste regularmente os backups;
  • mantenha documentação atualizada;
  • tenha um plano de recuperação de desastres (DR).

Identifique os dados críticos 

Antes de começar, identifique quais dados são críticos para o seu negócio ou uso pessoal. Para isso, considere a importância operacional dos dados, como registros de clientes e transações financeiras. 

Além disso, leve em conta requisitos legais e regulatórios, como a LGPD, priorizando a proteção de informações pessoais sensíveis. Avalie o impacto da perda de dados nas operações do negócio ou atividades pessoais e consulte partes interessadas para obter insights adicionais. 

Considere também a irreversibilidade dos dados e a frequência de uso, priorizando aqueles que são difíceis de recriar ou são acessados com frequência. Ao fazer essa análise, você poderá identificar os dados mais críticos e garantir que sejam protegidos de forma adequada por meio de backups regulares e robustos.

Escolha um método de backup

Existem várias opções para realizar backups, como backup local em dispositivos externos (por exemplo, unidades de disco rígido externas, pendrives), backup em servidores remotos (nuvem), ou uma combinação de ambos para redundância.

Para decidir o melhor método, comece avaliando a quantidade e o tipo de dados que precisa ser protegida. Para grandes volumes de dados ou sistemas complexos, um backup completo regular pode ser necessário, enquanto para dados menores ou que mudam com menos frequência, backups incrementais ou diferenciais podem ser mais eficientes.

Considere também a frequência de mudanças nos dados e o tempo disponível para realização dos backups. Se os dados são alterados com frequência, backups mais frequentes, como diários ou até mesmo contínuos, podem ser necessários para garantir a proteção completa. 

Utilize software de backup confiável

Escolha um software de backup confiável. Para isso, verifique a reputação e a experiência do fornecedor do software. Empresas bem estabelecidas e com histórico comprovado de fornecimento de soluções de backup confiáveis podem ser uma escolha mais segura.

Além disso, certifique-se de que o software oferece recursos essenciais, como: 

  • agendamento automático de backups;
  • criptografia de dados;
  • compressão de arquivos;
  • e verificação de integridade. 

Considere também a compatibilidade do software com seus sistemas operacionais e dispositivos de armazenamento. Um software que oferece suporte para uma ampla variedade de plataformas e dispositivos pode ser mais versátil e fácil de integrar ao seu ambiente existente.

Defina uma programação de backup regular

Para definir uma programação de backup regular, avalie a criticidade dos seus dados e a frequência com que são alterados. Dados críticos ou frequentemente atualizados podem exigir backups mais frequentes, como diários ou até mesmo contínuos.

Por outro lado, dados menos críticos ou que mudam com menos frequência podem ser protegidos com backups menos frequentes, como semanais ou mensais.

Além disso, leve em conta o tempo necessário para realizar os backups e a disponibilidade dos recursos de armazenamento. Se o processo de backup consome muitos recursos ou interfere nas operações normais do sistema, pode ser necessário agendar os backups em horários de baixa atividade, como fora do horário comercial.

Teste regularmente os backups

Realize testes periódicos de restauração para garantir que os backups possam ser recuperados com sucesso quando necessário. Isso ajuda a identificar e corrigir quaisquer problemas de forma proativa, garantindo a eficácia do processo de backup.

Mantenha documentação atualizada

Mantenha uma documentação detalhada dos procedimentos de backup, incluindo informações sobre a estratégia de backup, programação, local de armazenamento e procedimentos de restauração. Isso facilita a administração e a manutenção do sistema de backup.

Tenha um plano de recuperação de desastres (DR)

Imprevistos acontecem em qualquer empresa. Como não tem como prever essas situações, é preciso ter um plano de disaster recovery (recuperação de desastres, em português) para que os dados não sejam perdidos ou corrompidos. Podem ser definidos detalhes de procedimentos, como armazenamento, restauração e recuperação.

Geralmente, esse plano envolve backup em cloud, em que são feitas replicações dos sistemas em provedores que garantem a disponibilização dos dados para poderem continuar sendo acessados.

Quais são os benefícios de fazer o backup dos dados?

O backup de dados poupa espaço no computador

A tecnologia está evoluindo rapidamente e o armazenamento de informações se tornou fundamental para que as pessoas consigam acessar documentos e imagens sempre que precisarem.

Quando os arquivos são salvos no computador, celular ou outro dispositivo, uma quantidade de espaço é utilizada, e isso causa lentidão.

Com a prática regular de backups, é possível poupar espaço na memória desses dispositivos e permitir que eles tenham um desempenho melhor quando forem utilizados.

Você nunca mais vai perder um arquivo

Todo aparelho, seja ele um celular, seja um computador ou outro dispositivo, pode ser vítima de uma pane causada por quedas ou descargas elétricas.

No caso do sistema operacional, ele pode ser invadido por um vírus e seu arquivo poderá ser corrompido ou destruído em poucos minutos.

Com os dados armazenados em um ambiente distinto do que foi criado, você garantirá que todas as informações estejam guardadas, mesmo diante de uma pane no sistema. Além disso, garante que elas possam ser acessadas quando necessário.

Essa vantagem vale tanto para empresas quanto para usuários domésticos.

Os arquivos estão sempre disponíveis

Assistir a filmes via USB e ouvir músicas no aparelho do carro com um pendrive ou CD são atividades realizadas diariamente pela maioria das pessoas.

Os arquivos de trabalho podem ser salvos nesses dispositivos ou na nuvem e ficarem à disposição para uso sempre que o usuário desejar.

Ter as informações armazenadas pode ajudar tanto na vida pessoal quanto na profissional.

É possível se prevenir contra o ransomware

O ransomware é um dos ataques digitais mais temidos por empresas de todos os portes e, inclusive, pelas pessoas que fazem o uso pessoal da internet.

Ele é um vírus que sequestra os dados alocados em um computador e só libera os arquivos ao dono mediante um pagamento. Qualquer pessoa está sujeita a esse tipo de ataque e o backup é a única alternativa para não ter que se preocupar com isso.

Com que frequência é importante realizar o backup?

A frequência em que é importante realizar o backup depende do valor dos ativos que a empresa tem armazenados. Assim, instituições dependentes dos sistemas de informação — como bancos, hospitais e órgãos públicos — se veem obrigadas a realizarem cópias de segurança com uma frequência maior.

O indicado é destinar um ou mais dias na semana para executar essa tarefa, garantindo a segurança de dados e a disponibilidade sempre que preciso.

Migre para a computação em nuvem com a SantoDigital

Para migrar os arquivos da sua empresa para a computação em nuvem, você precisa de uma empresa especializada. A SantoDigital sabe o que é backup, tem todas as técnicas necessárias para fazer o processo com segurança e garante que seu negócio tenha o que é necessário para alcançar o máximo de proteção para os dados.

Além disso, você terá todo um plano de backup bem estruturado, que garantirá a máxima eficiência na rotina empresarial de segurança da informação.

Então, agora que você já sabe da importância de se fazer o backup das informações empresariais e que esse procedimento tem um custo-benefício melhor quando realizado via nuvem, não deixe de implementá-lo em sua empresa. Conte com a SantoDigital e tenha os melhores resultados!

Aproveite e veja mais dicas úteis para sua empresa. É só seguir a SantoDigital nas redes sociais: Facebook, LinkedIn, Youtube e Instagram.

Resumindo

Para que se faz backup?

O backup de qualquer dispositivo é feito para proteger os dados, informações e arquivos em situações de perdas. Assim, é possível fazer a recuperação com rapidez, evitando prejuízos à reputação e financeiros para o negócio.

O que o backup salva?

O backup salva qualquer dado ou arquivo digital, como fotos, documentos e vídeos. Ele pode ser usado para dispositivos ou sistemas, a fim de recuperar as informações.

[rock-convert-cta id=”6734″]

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: