4 coisas que você precisa fazer antes de migrar o ambiente SAP para a nuvem

Home Cloud Computing
4 coisas que você precisa fazer antes de migrar o ambiente SAP para a nuvem

4 coisas que você precisa fazer antes de migrar o ambiente SAP para a nuvem

O SAP é uma das maiores e melhores sistemas ERPs disponíveis no mercado. Assim como todo sistema de missão crítica, ele concentra um grande número de informações e processos importantes, os quais são essenciais para as mais diversas áreas de uma empresa.

Por isso, é de se esperar que essa ferramenta acompanhe a necessidade de gerar respostas imediatas às demandas do mercado. Nesse sentido, a migração do SAP para a nuvem tornou-se uma necessidade.

A própria empresa, que desenvolveu esta ferramenta, reconheceu a necessidade de migrar para a nuvem e decidiu encerrar o suporte para a versão On Premise em 2025. Assim, as empresas que utilizam essa solução precisam a pensar em como realizar essa transição. Mas, por onde começar?

Confira a seguir algumas dicas importantes de pontos que você deve considera antes de mirar o ambiente SAP para a nuvem!

1. Dimensione o ambiente SAP

Antes de migrar seu ambiente SAP para a nuvem, é muito importante conhecer em profundidade o escopo de sua infraestrutura. Para isso, você precisa entender melhor como funciona o SAP HANA, a versão Cloud do ERP mais popular do mundo.

A estrutura de dados inconfundível do SAP HANA faz com que essa plataforma seja mais rápida que seus concorrentes. Sua velocidade se manifesta especificamente em consultas analíticas complexas. Ele utiliza uma estrutura de banco de dados colunar, o que altera seus requisitos de recursos.

Um banco de dados tradicional complementa seus dados com índices de pesquisa, o que acelera os resultados às custas de um volume de dados maior. Em contraste, o SAP HANA reduz o volume de dados, mas requer recursos de CPU e memória relativamente superior.

Dadas essas restrições, você precisa provisionar a capacidade de banco, de dados de acordo com essas necessidades. A melhor prática é determinar a quantidade de memória que seu conjunto de dados principal exigirá e planejar a partir daí.

Você precisa definir o tamanho da memória para dados estáticos e dinâmicos, bem como os requisitos de tamanho de disco para “armazenamento permanente”. Essas medidas devem estar alinhadas com a CPU que você possui para lidar com as cargas de trabalho do banco de dados.

2. Corrija de códigos personalizados

Se você possui versões mais antigas do SAP, provavelmente, você possui códigos personalizados que foram adicionados para incluir novos recursos. Contudo, eles complicam o processo de transição do SAP para a nuvem, uma vez  que representam configurações não previstas pelas ferramentas de migração.

Logo, você precisa corrigir ou desfazer essas personalizações, para que o processo seja concluído satisfatoriamente.

3. Selecione uma plataforma e um provedor

Antes de fazer a migração do SAP para a nuvem, primeiramente, você precisa escolher entre uma infraestrutura privada ou pública. É preciso pesar as vantagens e desvantagens de cada uma e escolher aquela que atenda melhor às necessidades de sua empresa.

Assim, é muito importante que você escolha uma plataforma confiável, que ofereça melhorias contínuas e alto desempenho. Nesse sentido, destacam-se as soluções das gigantes de tecnologia, como Google Cloud Platform.

Além disso, você também precisa escolher um provedor de nuvem. Analise critérios objetivos, como reputação no mercado, experiência no setor, suporte técnico 24/7, SLAs adequados à sua realidade, etc. Considere também como o fornecedor pode ajudá-lo a migrar para a nuvem.

Com 9 anos de experiência, a SantoDigital é uma consultoria de negócios em tecnologia especializada em serviços de computação em nuvem. Sendo uma das principais parceiras Google na América Latina, a empresa conta com profissionais especializados e certificados, capazes de conduzir o processo de migração de forma rápida, segura e eficaz.

Ademais, a empresa conta com suporte especializado 24/7 e um time capacitado para oferecer as melhores soluções conforme as necessidades do seu negócio.

4. Determine uma estratégia de migração do SAP para a nuvem

Qualquer migração para a nuvem é um processo complexo, porém, com o devido planejamento, pode ser feito sem complicações. Aqui, é importante determinar quais pessoas participarão do processo, se há a necessidade de oferecer treinamento, decidir melhor dia e hora para executar a migração, determinar tempo máximo de interrupção das aplicações, etc.

Além disso, outro ponto crucial é realização de backup de todos os seus dados importantes. Assim, caso ocorra algum erro não esperado, você não corre o risco de perder nenhuma de suas informações.

Agora você já conhece 4 pontos essenciais que precisam ser considerados antes de fazer a migração do SAP para a nuvem. Se você gostou deste conteúdo, então também irá gostar de ler nosso artigo sobre as 4 principais dúvidas sobre o Google Cloud Platform!

 

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: