Segurança BYOD: 4 boas práticas que a sua empresa precisa adotar

Home Big Data
Segurança BYOD: 4 boas práticas que a sua empresa precisa adotar

Segurança BYOD: 4 boas práticas que a sua empresa precisa adotar

A segurança BYOD vem se tornando um tema cada vez mais relevante nas empresas. E não é para menos. Com a popularização da Computação em Nuvem, dados e ferramentas de trabalho podem ser acessados a partir de diversos dispositivos. Dessa forma, os colaboradores tem usado seus próprios equipamentos para realizar atividades laborais, muitas vezes fora da empresa.

O fato de os funcionários utilizarem seus próprios dispositivos pode torná-los mais produtivos, mas também apresenta sérios riscos de segurança e privacidade para a empresa. Por isso, as empresas precisam adotar boas práticas de segurança BYOD para, assim, proteger suas informações sigilosas. Continue a leitura para saber mais!

O que vem a ser segurança BYOD?

BYOD é o acrônimo de  Bring Your Own Device, cuja tradução literal é “traga seu próprio dispositivo”. Em suma, trata-se da prática de permitir que os colaboradores utilizem seus próprios equipamentos, no escritório ou fora dele, para realizar tarefas do trabalho.

Quer sua empresa tenha ou não uma política formal de BYOD, muitas pessoas já usam seus dispositivos móveis para trabalhar. Mesmo que seja um simples acesso ao e-mail empresarial pelo smartphone.

Por isso, o melhor que as empresas têm a fazer é estabelecer uma política de segurança BYOD, onde são estabelecidas regras claras e boas práticas que devem ser seguidas por todos a fim de garantir a preservação dos dados. Confira algumas delas a seguir!

1. Defina quem está elegível

Nem todo funcionário precisa, necessariamente, utilizar seus dispositivos pessoais para realizar tarefas da empresa. Dessa forma, a permissão para tal deve ser baseada na necessidade, visando sempre o benefício que isso trará para a empresa.

Para não gerar insatisfações, é preciso que você determine critérios objetivos que deverão ser observados antes de permitir ou negar que o funcionário utilize seus dispositivos na realização de suas tarefas.

2. Decida quais serviços estão disponíveis

Uma política de segurança BYOD não precisa ser tudo ou nada. Ou seja, você deve priorizar os serviços, aplicações e dados da empresa que realmente precisam serem disponibilizados para acesso a partir de dispositivos pessoais. A escolha correta deve considerar o tipo de usuário, o tipo de dispositivo, etc. Existem muitos cenários e você deve optar pelo melhor para sua empresa.

3. Conscientize seus colaboradores

O uso consciente da tecnologia é a melhor forma de impedir ciberataques. Sendo assim, a realização de treinamentos de segurança da informação pode ser uma grande aliada na proteção dos dados.

Para que os colaboradores utilizem seus recursos tecnológicos com mais prudência, é essencial que eles saibam a que tipo de ameaças eles estão expostos, bem como qual a melhor forma  de evitá-las.

4. Implemente gerenciamento de mobilidade corporativa

Gerir corretamente o acesso ainda é a melhor estratégia de segurança BYOD. Essa função é melhor desempenhada quando você usa políticas adequadas em conjunto com tecnologias eficazes. Isso, é o que propõe o gerenciamento de mobilidade corporativa.

A implementar essa prática, sua empresa passa a estar apta a oferecer suporte à maior variedade de dispositivos e garantir um maior nível de segurança, sem que isso implique em uma grande quantidade de restrições ao usuário.

Percebendo a importância desse tema, o G Suite oferece o Serviço de Gerenciamento de Dispositivos Móveis do Google. Assim, você pode monitorar os riscos de segurança e ameaças no domínio G Suite da sua empresa e, dessa forma, executar as ações necessárias para reduzi-los e mitigá-los.

Agora você já conhece algumas boas práticas capazes de segurança BYOD. Aproveite e conheça também as 4 maneiras de garantir a segurança da sua empresa com o G Suite.

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: