Inteligência artificial: é possível aplicar no mercado financeiro?

Home Inteligência Artificial
Inteligência artificial: é possível aplicar no mercado financeiro?

Inteligência artificial: é possível aplicar no mercado financeiro?

Quem acreditava que ela era coisa de filme de ficção científica, se enganou: a inteligência artificial já é uma realidade cada vez mais presente no nosso cotidiano. Exemplo disso é a presença da inteligência artificial no mercado financeiro.

As chamadas fintechs, por exemplo, que já trazem no seu DNA um forte apelo pela inovação e surpreendem os usuários com a utilização de inteligência artificial em suas operações. Com a adoção de sistemas autônomos e inteligentes essas empresas já conseguem desempenhar atividades como a avaliação de crédito e o atendimento ao consumidor.

Recursos desse tipo estão se tornando comuns no mercado financeiro, especialmente em razão do grande diferencial competitivo e da comodidade que oferecem. Como exemplo podemos citar os “robôs investidores”, sendo que uns até são capazes de desempenhar atividades complexas, como negociar ações na bolsa. Fantástico, não é mesmo? Mas isso não é tudo, como veremos adiante.

Ficou interessado em saber mais sobre a inteligência artificial no mercado financeiro? Continue a leitura deste post e confira 4 dos principais benefícios gerados por essa tecnologia!

1. Agilidade e praticidade aos clientes

Hoje o usuário de serviços financeiros quer comodidade, agilidade e, mais do que isso, quer ter segurança em suas movimentações pagando um valor justo por isso.

Sabendo disso as instituições financeiras mudaram sua forma de trabalhar: passaram a dedicar mais tempo e recursos no desenvolvimento e aperfeiçoamento de sistemas digitais como o “internet banking”, pois perceberam que essa era a tendência e que poderiam reduzir significativamente os custos de operação da empresa e repassá-los ao cliente.

É justamente nesse contexto que a inteligência artificial se insere. A intensa busca do mercado por ofertar serviços alinhados com as demandas dos novos consumidores tem feito com que esse recurso seja mais utilizado.

A inteligência artificial é a chave para processos ágeis, interativos e seguros, além de garantir mais comodidade ao consumidor. O cliente não precisar mais perder tempo para solicitar serviços, não fica por horas ao telefone para obter uma resposta simples, já que agora sistemas autônomos assumem essas e outras funções.

2. Otimização da tomada de decisão na hora de investir

Outra grande vantagem trazida pela inteligência artificial diz respeito aos investimentos. Atualmente, com o auxílio da AI, é possível investir de forma totalmente lógica e segura a partir da utilização de “robôs investidores” — parece até brincadeira, mas não é.

Esses robôs, dotados de grande capacidade de cálculo e análise, podem checar com precisão as variações de investimentos, quais são os riscos envolvidos em cada tipo e até compor carteiras com diferentes ativos. Além disso, toda a tarefa de investir é feita com base no perfil do investidor, que é obtido por meio de um questionário prévio.

Algoritmos complexos são a base do processo decisório desses robôs. São eles que permitem a essas máquinas a negociação de ações na bolsa de valores, avaliando padrões de mercado e oscilações nos preços. Dessa forma é possível tomar a decisão de maneira extremamente rápida e precisa.

3. Aumento da eficiência dos processos internos da instituição financeira

A inteligência artificial também trouxe reflexos significativos para os processos internos das instituições financeiras. Como dito inicialmente, a análise de crédito e o atendimento ao cliente são exemplos da sua utilização.

Sistemas autônomos, por exemplo, são capazes de aprender com os hábitos de consumo do cliente (machine learning), utilizando essas informações para avaliar o risco de crédito e conceder mais limite para compras.

No que diz respeito ao atendimento, já existem sistemas bastante completos capazes de interagir com o usuário, buscando a melhor solução para a sua questão sem necessariamente abrir mão do atendimento humanizado.

4. Mais segurança para os usuários

Em razão da utilização de modernos sistemas de automação, hoje os bancos e outras instituições financeiras já empregam metodologias robustas para garantir a integridade dos dados. Softwares de detecção de voz, reconhecimento facial e a biometria já são comuns, dependendo do perfil do usuário.

O futuro já chegou e a inteligência artificial no mercado financeiro é uma realidade. E então, está preparado para isso? Temos certeza que sim!

Gostou do post? Quer aprender mais sobre esse e outros assuntos? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro das nossas novidades!

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: