Como a Google desenvolveu o tratamento para diabetes pela nuvem

Home Outros
Como a Google desenvolveu o tratamento para diabetes pela nuvem

Como a Google desenvolveu o tratamento para diabetes pela nuvem

Que as soluções em nuvem estão chegando com tudo e a cada dia surgem mais novidades todos já sabem. Mas algumas ferramentas são tão inovadoras que chegam a surpreender e fazer com que sonhemos com um futuro melhor, principalmente quando o assunto é saúde.

Essa é a principal proposta da parceria anunciada recentemente entre a Google e a farmacêutica francesa Sanofi. Juntas, as duas empresas desenvolverão dispositivos e tecnologias baseadas em nuvem para ajudar pacientes no monitoramento de doenças, como o tratamento para diabetes.

Como as soluções e os mecanismos tecnológicos para auxiliar no controle e no tratamento dessa doença se desenvolveu? Descubra como essa nova parceria irá melhorar a qualidade de vida dos diabéticos!

Como funciona

A proposta da parceria será criar métodos de monitoramento em tempo real dos níveis de glicose nos pacientes com diabetes para assim, facilitar e melhorar o acompanhamento diário desses índices, evitando problemas e complicações. “Os diabéticos são muito mais propensos a terem ataques cardíacos, desenvolverem câncer e têm 15 vezes mais chances de ter seus pés amputados por causa de problemas vasculares”, disse Andy Conrad, Chefe da unidade de ciências da vida do Google, em entrevista ao Bloomberg Negócios.

“Se pudermos evitar que alterações grandes e profundas dos níveis de açúcar no sangue ocorram, poderíamos impedir o surgimento da maioria dos problemas associados a diabetes”, explicou. As duas empresas trabalham para desenvolver dispositivos inteligentes administrar a insulina, medir índices glicêmicos e fazer o upload desses dados para a nuvem. Permitindo assim que médicos e pacientes tenham acesso a essas informações de maneira instantânea, favorecendo a prevenção e o controle da doença.

Outras iniciativas

A Google também trabalha em parceria com outras empresas para desenvolver soluções de tratamento para diabetes. Em conjunto com a farmacêutica suíça Novartis, a unidade de ciências da vida da empresa americana está desenvolvendo lentes de contato para ajudar pacientes diabéticos a acompanharem seus níveis de glicose. Também para restaurar a habilidade de foco do olho, que tende a ser comprometida pela doença.

A mesma área também desenvolve com a DexCom, empresa especializada em monitoramento contínuo de glicose, um sensor para medir as alterações dos níveis de açúcar no sangue. Ele pode ser utilizado sobre a pele por qualquer pessoa, inclusive por crianças de até dois anos, evitando episódios de hipoglicemia severa, por exemplo. Os dados colhidos vão direto para um software, que emite um relatório preciso e detalhado sobre a situação do paciente.

Impactos da doença

De acordo com a Federação Internacional da Diabetes, este mal, que hoje acomete mais de 380 milhões de pessoas em todo o mundo, deverá afetar mais de 600 milhões até 2035. Para se ter uma ideia, somente nos Estados Unidos são gastos mais de 245 bilhões de dólares por ano no tratamento da doença.

Por conta disso, as pesquisas e as novas soluções de tecnologia devem continuar e parcerias como essas são muito bem vindas para amenizar o sofrimento e prevenir complicações. Afinal, a modernidade esta aí para ser utilizada em prol da humanidade.

O que achou dessa novidade? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe suas expectativas. Até a próxima!!!

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: