5 passos para a Cloud Computing se tornar uma aliada da sua empresa frente à pandemia

Home Cloud Computing
5 passos para a Cloud Computing se tornar uma aliada da sua empresa frente à pandemia
5-passos-para-a-cloud-computing-se-tornar-uma-aliada-da-sua-empresa-frente-a-pandemia

5 passos para a Cloud Computing se tornar uma aliada da sua empresa frente à pandemia

O mundo dos negócios foi e ainda está gravemente afetado pela COVID-19. De fato, a pandemia impôs uma série de desafios que exigiram mudanças operacionais, incluindo a adoção de regimes de trabalho híbrido ou remoto. Embora nenhuma empresa pudesse estar totalmente preparada para essa nova realidade, aquelas com fortes iniciativas em Cloud Computing foram mais capazes de se adaptarem rapidamente às novas realidades de negócios.

De fato, muitas das transições ocorridas durante a pandemia não teriam sido possíveis sem a proliferação de serviços baseados em nuvem, que permitiram às empresas alterar rapidamente seus modelos de negócios para acompanhar o ritmo acelerado das mudanças.

No entanto, a Computação em Nuvem não é uma solução apenas para o período atual. Segundo estimativas do Gartner, a proporção dos gastos com TI que está mudando para a nuvem se acelerará após a crise da COVID-19, com a nuvem projetada para representar 14,2% do mercado total de gastos corporativos com TI em 2024, ante 9,1% em 2020.

Mas, afinal, como a nuvem pode se tornar uma aliada da sua empresa frente à pandemia? Descubra a seguir!

 1. Utilize a Cloud Computing para implantar modelos de trabalho híbrido ou remoto

Nem é preciso dizer que, em um período de pandemia, o mais importante para as empresas é manter seus colaboradores protegidos. No entanto, os negócios devem continuar.

As organizações que adotam iniciativas baseadas em Cloud Computing podem se beneficiar de sua flexibilidade, o que permite a adoção de modelos de trabalho híbridos ou remotos, preservando a segurança dos colaboradores e também dos dados.

De fato, ao migrar para a nuvem, as empresas podem acessar dados e aplicações a partir de qualquer lugar com acesso à internet, por meio de diversos dispositivos, a qualquer dia e horário.

Assim, mesmo em períodos mais críticos, nos quais as empresas precisam suspender as atividades presenciais para frear a circulação do vírus, elas ainda podem desempenhar grande parte de suas operações remotamente.

2. Ajuste a sua infraestrutura de TI às suas demandas de negócio

A pandemia atingiu as empresas de modo diferente, a depender de sua atividade. Enquanto algumas viram suas demandas despencar, outras registraram grande aumento.

No entanto, essas oscilações podem ser temporárias, o que coloca as empresas diante de dois cenários.

Muitas das empresas que sofreram com a redução de demanda ainda não sabem quando voltarão ao patamar de antes da pandemia. No entanto, precisam arcar com pesados custos para manter sua infraestrutura de TI local, como manutenção de servidores, licenças de uso de softwares e despesas com energia elétrica consumida pelos Data Centers.

Por outro lado, as empresas que registraram aumento de demanda sofrem com a incerteza de como será o cenário pós-pandemia. Ou seja, correm o risco de efetuar grandes investimentos com compra de servidores e ampliação dos Data Centers e, após a pandemia, ficar com uma infraestrutura subutilizada e com altos custos de manutenção.

Nesse sentido, a elasticidade da Cloud Computing faz toda a diferença. Graças a ela, as empresas são capazes de diminuir ou aumentar seus recursos de TI, como armazenamento, processamento, etc.

Isso, além de garantir que sua empresa adapte suas infraestruturas de TI às suas necessidades a cada mudança de demanda, garante a eficácia no controle dos custos, uma vez que o pagamento é de acordo com o uso.

3. Garanta a segurança dos dados e conformidade com a LGPD

A necessidade de adoção de rotinas de trabalho híbridos e remotos durante a pandemia tornou-se um desafio à segurança da informação para muitas empresas.

Com os colaboradores atuando fora da proteção da infraestrutura local, os cibercriminosos passaram a explorar diversas vulnerabilidades para interceptar dados e invadir sistemas empresariais para obter informações sigilosas ou causar danos.

Nesse sentido, a Cloud Computing pode ser vista como um componente estratégico para preservar a segurança de dados e aplicações.

Os melhores provedores de nuvem contam com ferramentas avançadas para autenticação de usuários, detecção de intrusão e auditoria de processos para identificar comportamentos suspeitos. Também oferecem criptografia de dados em trânsito e em repouso.

Além disso, a adoção da Cloud Computing, quando escolhido o provedor certo, ajuda as empresas a garantir a conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), ao fornecer segurança aprimorada e ferramentas de gestão de dados.

4. Escolha o modelo de nuvem certo para a sua empresa

Geralmente, a Cloud Computing é descrita como uma solução única e homogênea. No entanto, essa não é realidade.

De fato, as empresas podem adotar diferentes serviços em nuvem, como Plataforma como Serviço (PaaS), Infraestrutura como Serviço (IaaS), Software como Serviço (SaaS), dentre outros.

Também pode utilizar diferentes modelos de implementação, como nuvem pública, nuvem privada ou nuvem híbrida.

Há ainda a opção de adotar uma estratégia multicloud, no qual a empresa utiliza nuvens públicas de diferentes provedores.

A escolha do serviço, modelo e estratégia correta varia de acordo com os objetivos e necessidades de cada empresa.

Por isso, antes de migrar para a nuvem é fundamental contar com a assessoria de empresas especializadas em Cloud Computing para ajudá-lo a fazer as escolhas certas.

5. Escolha o provedor certo

A escolha do provedor, ou provedores, é um passo essencial para que a Cloud Computing seja uma aliada da sua empresa frente à pandemia.

Cada provedor conta com características próprias que podem fazer toda a diferença nos resultados obtidos com a migração.

Portanto, antes de migrar para a nuvem, considere alguns fatores como:

  • Ferramentas de gestão de dados, Data Analytics e Machine Learning;
  • Parâmetros de segurança e conformidade;
  • Método de faturamento;
  • Suporte técnico.

Inevitavelmente, sua  empresa também precisará de assessoria especializada antes, durante e depois da migração, a fim de garantir a adoção dos modelos, serviços e estratégias corretas, bem como para assegurar a segurança dos dados em todas as etapas e o correto funcionamento das aplicações.

Nesse sentido, você pode contar com a ajuda da SantoDigital, uma empresa especializada em Cloud Computing e que atua há mais de 10 anos ajudando empresas de todos os tamanhos a utilizar a tecnologia para serem mais eficientes, seguras e econômicas.

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: