Servidor para empresa: o que é e qual sua importância para o negócio?

Home Cloud Computing
Servidor para empresa: o que é e qual sua importância para o negócio?
Servidor para empresas

Servidor para empresa: o que é e qual sua importância para o negócio?

A princípio, quando falamos em servidor para empresa, estamos nos referindo à tecnologia, praticidade e, acima de tudo, segurança. 

Nesse sentido, os servidores, dentre outras funções igualmente importantes, servem para que os usuários de uma determinada empresa tenham acesso controlado e centralizado a banco de dados, backups, contas de e-mail, etc.

Além disso, servidores permitem que funcionários trabalhem remotamente, independente do lugar, desde que tenham acesso à internet. 

Ou seja, isso não só permite uma maior flexibilidade com relação ao trabalho, mas também, acaba impactando de forma positiva no aumento da produtividade da equipe.

Portanto, é imprescindível que empresas de grande, médio e até pequeno porte, procurem investir em servidores, visando aprimorar o gerenciamento das suas atividades internas. 

Mas, embora investir em servidores devesse ser uma premissa básica em todas as empresas, infelizmente, não é isso que vemos na prática. 

Isso porque alguns gestores ainda demonstram um certo receio com relação a servidor para empresa. De certa forma, não encaram esse tipo de tecnologia com um investimento. Acontece que, invariavelmente, essa mentalidade acaba sendo prejudicial à empresa, impactando diretamente no seu desenvolvimento como organização.

Dessa forma, decidimos trazer esse artigo para te ajudar a entender melhor o funcionamento de um servidor para empresa, bem como tirar todas as suas dúvidas com relação a essa ferramenta extremamente útil.

O que é um servidor para empresa?

Primeiramente, é necessário entender que existem dois tipos de servidores, são eles os servidores físicos (local) e os servidores alocados na nuvem. Mas não se preocupe, falaremos sobre suas diferenças lá na frente.

Tanto os servidores físicos, quanto os servidores presentes na nuvem, tem como finalidade unificar todos os processos de uma empresa em um único lugar.

Em outras palavras, com um servidor para empresa, o gestor conseguirá limitar o acesso dos seus funcionários a arquivos e pastas, permitirá a instalação e manutenção de sistemas, gerenciamento remoto, entre muitas outras funções

Além disso, servidores são desenvolvidos com o intuito de permanecerem sempre ligados, suportando uma carga de trabalho mais pesada e mantendo seus usuários sempre conectados.

Como funciona um servidor?

Basicamente, o modo como um servidor opera é muito parecido com o modo com que o seu computador opera. Entretanto, existem exceções que acabam diferenciando ambos, das quais citaremos algumas a seguir:

Em primeiro lugar, a capacidade de realizar tarefas de um servidor, bem como sua potência de modo geral, são muito maiores do que a de um computador convencional

Por isso, para que um servidor se mantenha funcionando o tempo todo e com máxima eficiência, é necessário que seus componentes sejam mais robustos e apresentem maior resistência.

Já com relação aos servidores digitais, embora a premissa seja a mesma, nesse caso, todos os dados são armazenados em grandes datacenters, que por sua vez possuem uma capacidade de armazenamento altamente eficaz.

Uma excelente vantagem que vale a pena ser considerada quando falamos em servidores em nuvem, é que eles garantem acesso aos seus arquivos de qualquer dispositivo, desde que se tenha acesso à internet.

Quais as diferenças entre servidores físicos x nuvem?

Em um primeiro momento, essa é uma dúvida muito comum entre todos ou quem ainda não estão familiarizados com o conceito de armazenamento em nuvem, ou seja, a virtualização

A seguir, veja a diferença entre esses dois tipos de servidores.

Físico

O servidor físico ou, servidor local, é o hardware que fica alocado dentro da empresa, disposto a prestar serviços dos mais variados tipos, desde gerenciamento até serviços de autenticação.

Atualmente, muitas empresas acabam optando por realizarem a virtualização dos seus servidores internos, visando a redução de custos com manutenção, escalabilidade e a redução da quantidade de máquinas.

Entretanto, quando falamos em servidores físicos, existem alguns pontos negativos a serem considerados, como o alto consumo de energia. Não só isso, mas, servidores físicos exigem a contratação de um sistema de firewall, bem como proteções contra-ataques no roteador e custos relacionados à manutenção.

Do mesmo modo, é necessário que se mantenha o hardware sempre atualizado, além da realização de manutenções, caso a fonte queime. O investimento em HDs ou cópias de dados se faz necessário, caso ocorrem falhas de qualquer natureza.

Por fim, servidores físicos demonstram certa inflexibilidade ao que se refere à instalação de novos sistemas ou serviços. Ou seja, são diversas desvantagens em ter um servidor local na sua empresa.

Nuvem

Servidor para empresa em nuvem, assim como a maior parte dos servidores locais, tem como objetivo a unificação de várias tarefas em um único lugar. 

Entretanto, uma das grandes diferenças entre os dois, é que enquanto o servidor local consome energia e espaço dentro de uma empresa, o servidor em nuvem, não.

Isso porque o servidor em nuvem está alocado diretamente na web, sendo administrado pela companhia prestadora desse tipo de serviço. 

Dessa forma, ao contratar um servidor para empresa em nuvem, o gestor estará contratando uma ferramenta de gerenciamento mais segura e instável. 

Quais são as vantagens de usar um servidor?

As vantagens em adquirir um servidor para empresa são muitas, uma vez que o principal objetivo dessa ferramenta é fazer com que todos os setores de uma organização trabalhem de forma harmônica, organizada e segura.

Veja que, tarefas como envio de relatórios, organização e proteção de documentos importantes e gerenciamentos de projetos no geral, se tornam menos trabalhosos quando se tem um sistema que centraliza todas essas operações.

Entretanto, embora os servidores, de forma geral, sejam altamente benéficos para o desenvolvimento de uma empresa, ainda assim, existem pontos que fazem com que servidores em nuvem sejam a melhor opção.

Isso porque servidores em nuvem, por exemplo, não gastam energia elétrica, o que acaba impactando positivamente nos custos operacionais de uma empresa.

Além disso, servidores em cloud são máquinas potentes com alta capacidade de armazenamento e restauração de dados. Dessa forma,  possibilita a realização de backups com muito mais agilidade.

Ademais, não podemos esquecer da segurança oferecida por servidores presentes na nuvem que tem a proteção de dados e praticidade durante as solicitações de backups. 

Inclusive,  permitem que usuários controlem acessos a informações confidenciais da empresa de forma simples e prática.

Conclusão

Os avanços tecnológicos acontecem em diversas vertentes, e é necessário que as empresas se mantenham sempre atualizadas, para que assim consigam dar andamento no seu processo de maturação e escalabilidade.

Nesse sentido, servidores para empresas abarcam todos os pré-requisitos necessários para que uma empresa se torne referência e autoridade. 

Desse modo, qualquer que seja o seu ramo de atuação: estamos falando de segurança, agilidade, desempenho, precisão e eficiência.

Desse modo, ficar de fora dessa tecnologia, significa ficar de fora de avanços processuais importantes que, ao olhos dos seus clientes, poderão fazer toda a diferença.

Além disso, optar por adquirir um servidor para empresas, significa ter vantagem competitiva sobre todas as outras companhias que gerenciam seus processos internos de forma manual.

Agora que você sabe como funciona um servidor em nuvem, aprenda como implantar um programa de inovação na sua empresa.

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: