Plano de contingência em nuvem: o que é um e por quê adotar?

Home Cloud Computing
Plano de contingência em nuvem: o que é um e por quê adotar?

Plano de contingência em nuvem: o que é um e por quê adotar?

A Cloud Computing já se mostrou uma opção segura e altamente viável as empresas. No entanto, ela não é infalível. Existem diversas ameaças, como desastres naturais, erros humanos e falhas de equipamentos que, se não forem corretamente gerenciados, podem comprometer a segurança e a disponibilidade de seus dados. Por isso, ter um plano de contingência em nuvem é mais do que recomendável.

Continue a leitura para saber o que é um plano de contingência em nuvem e porque sua empresa precisa adotar um!

O conceito

Um plano de contingência em nuvem, nada mais é que um conjunto de procedimentos que visa garantir a segurança e a integridade dos dados de sua empresa, bem como a continuidade do negócio.

Seu plano deve incluir estratégias de recuperação de dados sempre que um incidente ocorrer, independentemente de sua natureza.

Motivos para adotar um plano de contingência em nuvem

O principal objetivo dessa estratégia é garantir a segurança e integridade dos seus dados. Da mesma forma, o plano de contingência deve prever procedimentos para que a recuperação dos seus dados e aplicações acontece de forma rápida, a fim de garantir a alta disponibilidade.

O Disaster Recovery em nuvem é uma das práticas mais recomendas de contingência. Graças à sua alta flexibilidade, ele permite a recuperação eficiente de desastres, independentemente do tipo ou intensidade das cargas de trabalho.

Confira alguns outros motivos para adotar um plano de contingência em nuvem:

Melhora a flexibilidade: Além de identificar riscos potenciais, você também tornará sua empresa mais flexível a quaisquer desafios previsíveis que possam surgir no futuro. Isso inclui, entre outras coisas, estratégias para garantir que a experiência do usuário não seja prejudicada caso ocorra algum incidente. Se o plano for adequadamente formulado, o acesso do usuário a alguns recursos alternativos será permitido em um determinado período de tempo, até que tudo volte ao normal.

Prepara sua empresa para o pior: Um plano bem elaborado ajuda a empresa a pensar em todos os tipos de incidentes aos quais ela está sujeita. Dessa forma, você possui um excelente guia para melhorar seus processos e corrigir erros para evitar incidentes antes que eles aconteçam.

Ajuda a conhecer melhor a estrutura da empresa: Para elaborar um plano de contingência em nuvem, é necessário identificar as aplicações e processos críticos, as pessoas-chave em sua estrutura, etc. Essa análise qualitativa permite que as empresas identifiquem oportunidades de melhoria, bem como melhores distribuição de função. Dessa forma, esse procedimento também pode contribuir para a melhoria do desempenho geral.

Minimiza perdas: Quando uma empresa enfrenta uma interrupção, seja ela qual for, ter um plano de contingência pode ajudar a minimizar as perdas na produção e, consequentemente, nas vendas. Ao identificar os processos-chave, você pode criar alternativas para que eles continuem funcionando mesmo diante de incidentes.

Essas são algumas excelentes razões para que todos os negócios adotem um plano de contingência em nuvem. Como diz o ditado popular, é melhor prevenir do que remediar. Logo, é sempre bom ter uma estratégia a ser seguida, mesmo que as chances de usá-la sejam mínimas.

Vale lembrar que seu plano de contingência sempre deve ser revisitado para que não fique obsoleto. Com a rapidez dos avanços tecnológicos, os processos estão sempre mudando e, dessa forma, mudam-se também os riscos.

Gostou deste conteúdo? Então você também irá gostar de saber como o treinamento dos colaboradores pode ser um aliado na segurança de dados.

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: