LGPD: a sua empresa já está totalmente preparada?

Home Segurança
LGPD: a sua empresa já está totalmente preparada?
lgpd-a-sua-empresa-ja-esta-totalmente-preparada

LGPD: a sua empresa já está totalmente preparada?

Nos últimos anos, a privacidade passou a ser uma grande preocupação para as empresas, ao passo que a tecnologia vai se tornando ainda mais parte integrante de suas atividades diárias. Hoje, tudo é baseado em dados e, diante de ameaças cada vez mais complexas, proteger as informações confidenciais significa, também, prezar pela continuidade dos negócios, especialmente depois que entrou em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Certamente, você já ouviu falar sobre o novo regulamento que tem como objetivo normatizar o uso de dados pessoais no Brasil. Mas, a pergunta que fica é: sua empresa está totalmente preparada?

Se a resposta for negativa ou se você ficou hesitante, é preciso rever seus processos e, principalmente, focar na segurança da informação, para que sua empresa não seja penalizada com base na nova lei.

A seguir, você poderá saber mais sobre a LGPD, ficar por dentro dos pontos de atenção e descobrir formas de como preparar sua empresa para operar em um cenário cada vez mais normatizado. Confira!

O que é a LGPD e por que você deve se preocupar?

A Lei Geral de Proteção de Dados é um regulamento amplo e significativo e introduz uma abordagem moderna em relação à privacidade e proteção de dados.

Isso não apenas torna as regras mais rígidas para as empresas, mas também permite que os indivíduos controlem o quanto de suas informações pessoais podem ser coletadas e utilizadas pelas organizações.

Algumas das características principais da LGPD incluem:

  • Os dados pessoais só poderão ser coletados mediante ao consentimento do titular. Além disso, as empresas devem informar a finalidade para a qual os dados serão utilizados, não podendo utilizá-los para outros propósitos futuramente;
  • Indivíduos e clientes agora podem escolher como as empresas usam seus dados. Em certos casos, eles podem até mesmo solicitar a exclusão de suas informações pessoais;
  • Violações de dados devem ser relatados imediatamente à Autoridade Nacional de Proteção de Dados Pessoais (ANPD) bem como aos usuários impactados;
  • O não cumprimento dos regulamentos da LPGD pode resultar em penalidades severas (multas podem chegar a R$ 50.000.000,00 por infração);
  • A lei se aplica a todas as empresas (mesmo as de pequeno porte) que tenham acesso aos dados pessoais de seus clientes.

As disposições gerais da LGPD já estão em vigor, mas, apesar disso, uma pesquisa recente realizada pela Akamai Technologies, empresa americana de serviços e performance de tráfego global na internet revelou que 64% das empresas entrevistas ainda não estão em conformidade.

O que acontece com as empresas que não se adequarem à nova lei?

O não cumprimento da LGPD pode levar as empresas a terem sérios problemas para realizar suas operações, em virtude da perda de credibilidade da marca.

O texto da lei também prevê multas pesadas, de até 2% do faturamento do ano anterior, excluindo impostos e limitado a R$ 50.000.000,00 por infração.

Além disso, as empresas podem sofrer uma série de sanções, podendo, inclusive, ser obrigada a apresentar relatórios e informações periódicas à ANPD, bem como sofrer sanções administrativas, como a execução de medidas corretivas, bloqueio e eliminação dos dados.

Como as empresas podem se preparar para LGPD?

Para estar plenamente em conformidade com a nova lei, as empresas precisam atuar em diferentes frentes para adequar sua operação aos requisitos legais.

Vale lembrar que, dependendo do volume de dados processados, é necessário realizar procedimentos adicionais, como instituir a figura do DPO (Data Protection Officer), também chamado de Encarregado de Dados Pessoais.

No entanto, para que sua empresa esteja em conformidade é necessário, dentre outras coisas:

1. Redefinir processos para coleta de dados

Conforme já mencionado, a LGPD determina que as empresas só podem utilizar os dados pessoais mediante autorização do titular e para finalidades específicas.

Sendo assim, a sua empresa precisa adequar ou implementar novas fases no processo de coleta, incluindo um termo de uso e políticas de privacidade em conformidade com a LGPD.

2. Mapear o fluxo de dados pessoais

Para que sua empresa possa se adequar à LGPD é fundamental saber por onde os dados pessoais trafegam, quem tem acesso a eles, onde são armazenados, em quais aplicações são processados, se são compartilhados com terceiros, etc.

Por meio de uma análise minuciosa, você será capaz de identificar os riscos inerentes a sua operação e, assim, implementar soluções capazes de garantir a proteção dos dados em todo seu trajeto dentro da sua empresa.

3. Educar os colaboradores

Todos os colaboradores devem estar cientes das exigências e implicações da LGPD para que não venham a realizar qualquer ação que possam comprometer os dados pessoais em poder da sua empresa.

4. Focar na segurança dos dados

A proteção dos dados, sem dúvidas, é um dos pontos centrais da LGPD. Logo, sua empresa precisa adotar práticas e ferramentas que sejam capazes de oferecer níveis aceitáveis de segurança da informação.

Uma das principais estratégias das empresas tem sido a migração dos seus dados para a nuvem, uma vez que os grandes provedores já oferecem a proteção necessária para garantir a adequação aos requisitos da nova lei.

No entanto, migrar para a nuvem não significa que você não terá que se preocupar com a segurança local. 

De fato, ao armazenar seus dados na nuvem em um provedor confiável é um importante passo para garantir que seus dados estão armazenados com segurança.

Ainda assim, é necessário atualizar os processos e garantir, por exemplo, que o acesso aos dados pessoais será concedido apenas a colaboradores que realmente precisam acessá-los.

Agora você já sabe um pouco mais como garantir que sua empresa esteja totalmente preparada para a LGPD.

Se você deseja implementar soluções em nuvem para garantir a segurança dos seus dados, entre em contato com a SantoDigital e descubra como podemos ajudá-lo a se preparar para cumprir os requisitos da LGPD.

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: