Inteligência Artificial e educação: como essa relação pode potencializar a aprendizagem?

Home Cloud Computing
Inteligência Artificial e educação: como essa relação pode potencializar a aprendizagem?

Inteligência Artificial e educação: como essa relação pode potencializar a aprendizagem?

Embora o uso da inteligência artificial na educação ainda seja tímido, já existem várias soluções promissoras. Ao contrário do lugar-comum de que o avanço dessa tecnologia necessariamente acabará com empregos e prejudicará os trabalhadores, a verdade é que ela é capaz de ampliar o potencial de ensino dos professores.

A ideia é que os alunos tenham à disposição ferramentas predominantemente digitais, que facilitem o aprendizado, a interação com outros estudantes e docentes e até mesmo a descoberta de novos conhecimentos. As possibilidades são bastante atrativas e, por isso, selecionamos 5 dos benefícios mais importantes.

Confira a seguir!

Aprendizagem personalizada

Cada aluno tem as suas individualidades — há aqueles que aprendem mais rápido, os que precisam de mais tempo, os que têm necessidades especiais — e isso precisa ser respeitado.

Com base nisso, um sistema inteligente pode ajudar as instituições de ensino e os seus professores a personalizar o aprendizado dos estudantes. Por meio do mapeamento das forças e fraquezas de cada aluno, ele pode indicar aos docentes como trabalhar as competências no ritmo adequado e oferecer uma experiência mais significativa.

Avaliação inteligente

Com a ajuda da inteligência artificial, é possível automatizar atividades que demandam muito tempo, como a correção de provas. Basta importar o gabarito para o sistema e ele será capaz de avaliar se as respostas dos alunos estão de acordo ou não.

Softwares mais sofisticados poderão até interpretar o conteúdo e dar notas para tarefas subjetivas, como trabalhos e redações. Assim, os professores poderão dedicar-se mais ao ato de ensinar, cuidando de detalhes como planejar melhor as aulas, aprimorar a didática das lições e desenvolver os seus conhecimentos como educadores.

Assistência pessoal

Pesquisadores de um grupo chamado Articulab, da Universidade de Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, têm um projeto de uma assistente virtual baseada no motor de machine learning — um dos ramos da inteligência artificial — do Google Cloud Platform.

Ela tem a capacidade de interagir com as pessoas, levando em conta suas expressões faciais e aprendendo as preferências delas durante as conversas. São funcionalidades que já estão sendo pensadas para dar apoio a crianças em escolas com poucos recursos ou incentivando a participação dos alunos durante as aulas.

Feedback com qualidade

Outro auxílio importante da inteligência artificial na educação é o fornecimento de feedback sobre o desempenho dos alunos. Com um software apropriado, o professor consegue ter acesso aos tópicos em que os estudantes têm mais dificuldades e podem adaptar o método de ensino de modo a aperfeiçoar a aprendizagem.

Com a ferramenta G Suite for Education, por exemplo, os tutores podem registrar dados sobre a evolução dos seus aprendizes no aplicativo Planilhas e usar a função Explorar para ter análises instantâneas sobre o desempenho das turmas.

Essa funcionalidade utiliza machine learning para gerar visualizações de dados conforme as informações são selecionadas — evitando, assim, o desperdício de tempo com configurações complexas para montar gráficos tão simples de entender.

Incentivo ao aprendizado por tentativa e erro

Errar também faz parte do processo de aprendizagem. No entanto, há estudantes que se sentem intimidados em fazer perguntas diante da turma ou cometer equívocos na frente do professor.

Com um sistema de ensino inteligente, durante exercícios apropriados, os alunos podem se sentir mais à vontade em não saber a resposta. É uma forma muito mais confortável de aprender, já que o sistema dificilmente fará juízos de valor sobre o indivíduo que está sob avaliação.

Percebeu como existem inúmeras possibilidades para a inteligência artificial na educação? Imaginava que essa tecnologia tinha todo esse potencial de transformar o ensino em escolas e universidades pelo mundo?

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: