Como escalar uma aplicação com o Google Cloud

Home Cloud Computing
Como escalar uma aplicação com o Google Cloud

Como escalar uma aplicação com o Google Cloud

A estrutura de tecnologia da informação (TI) de uma empresa não pode ser fixa para sempre. É comum que as requisições mudem ao longo do tempo. Ao lançar uma campanha de marketing ou ampliar o número de usuários de forma rápida, por exemplo, é preciso aumentar a robustez ou escalar a aplicação.

Esse processo pode ser muito caro e até impraticável quando feito de modo físico. Com a computação em nuvem, por outro lado, é possível conseguir escalabilidade sem complicações. Nesse cenário, usar o Google Cloud é uma excelente saída.

Veja, a seguir, algumas dicas para escalar uma aplicação de forma prática. Boa leitura!

Entenda quais são as necessidades

Antes de dar início a qualquer programação, é essencial conhecer as exigências e as características da aplicação. Para isso, o primeiro passo é verificar a capacidade que o recurso deve ter, como o número de usuários ou de acesso.

Além disso, a depender das características, pode ser preciso recorrer a elementos diferentes. Afinal, o Google Cloud serve como base para o desenvolvimento, mas não é uma solução única. Quanto mais complexa ela for, maior é a exigência em relação aos recursos.

Separe os arquivos adequados

O tipo de framework utilizado determina se é necessário recorrer a alguns arquivos. No caso de uma aplicação em PHP, por exemplo, é fundamental ter o arquivo index.php e o de dependência, composer.json.

Eles são determinantes para fazer a modificação e garantir uma resposta de acordo com a solicitação. A partir da seleção, é possível usar os recursos adicionais extras oferecidos, como o Docker com o Google Cloud App Engine Flex.

Atenda às solicitações seguintes

Conforme o processo de escalar a aplicação se desenrola, o Google Cloud faz novas exigências. O App Engine, por exemplo, pode requisitar o arquivo app.yaml. Graças a ele, é possível concluir o build e o deploy conforme a necessidade. A resposta da porta, em geral, é 8080 e é preciso fazer a configuração de acordo.

Com todas as ferramentas disponíveis, é possível construir ou adaptar o código. A ideia é fazer que a resposta da interface seja equivalente à da solicitação. Desse modo, há a absorção de um novo fluxo de usuários ou visitantes. Em seguida, utilize o código “gcloud app deploy” para concluir o deploy.

Conte com ajuda especializada

Na maioria das vezes, escalar uma aplicação com o Google Cloud exige soluções muito específicas. É preciso recorrer a elementos complementares que ajudam, por exemplo, a transformar os códigos e garantir a configuração adequada.

Por isso, talvez a estrutura de TI do negócio não esteja preparada para fazer essas mudanças por conta própria. Se for esse o caso, o melhor é buscar ajuda especializada. Com o apoio de profissionais experientes e com as soluções corretas, a escalabilidade é obtida em menos tempo e com mais segurança.

O ideal é procurar parceiros do Google especializados em suas soluções. Dessa forma, o uso do Google Cloud é favorecido e leva aos resultados adequados. Escalar uma aplicação com o Google Cloud permite atender a novas demandas: o negócio, então, pode receber mais usuários de maneira rápida, segura e econômica.

Tem interesse em se manter informado sobre nossas atualizações e novidades? Siga nossas páginas no Facebook e no LinkedIn!

Receba todas novidades


    Veja mais conteúdos: